Rosa
por Lívia Tavares

As cores tem influência psicológica sobre o ser humano. Nos posts anteriores abordei também aspectos simbólicos, sensoriais, históricos e culturais sobre as cores. Algumas estimulam, outras tranquilizam, pois são captadas pela visão, transmitidas para o cérebro e consequentemente refletem impulsos e reações para o corpo. É fato que as cores estão associadas á preferencias pessoais, as experiências e educação de cada indivíduo. E é importante entender o que cada uma representa para que pais possam decidir quais tons são mais adequados para estarem presentes nos projetos de dormitórios de seus filhos,  lojistas que querem atrair mais clientes, empresas simbolizem em suas marcas e escritórios.


Neste post vamos mergulhar um pouco mais no rosa.


Com o passar do tempo o tabu de que o rosa é uma cor exclusivamente feminina vem se desmistificando. Hoje em dia vários homens aceitam e até usam a cor nas roupas, outros não se importam se estiver presente na decoração da casa. Segundo pesquisas, o rosa é a cor preferida entre 3% das mulheres e que entre homens acima dos 50 anos, apenas 7% rejeitam a cor, prova de que a maturidade não limita as cores á sexualidade.



 

Projetos fonte Pinterest


O rosa é a composição de duas cores, como muitos sabem, o vermelho e o branco. Sendo assim, ele representa a fusão entre o significado das cores que o compõe. O que o vermelho tem de estimulante, com o branco é suavizado. Não gosto de impor limitações até pelo respeito que tenho pela individualidade dos meus clientes, mas o rosa é um ótimo tom para dormitórios, áreas de convivência e até banheiros, ambientes que dentro de uma casa, representam um lugar de descanso e relaxamento.





Projeto esquerda: Uma Arquitetura. Direita fonte Pinterest





Projeto esquerda Arquiteta Priscila Bailoni. Esquerda Fonte Pinterest


Quando abordamos e associamos as cores ás estratégias de marketing das empresas, é importante compreender que o rosa também faz parte do universo infantil e do romantismo. Então, tratando-se de projetos para esses dois públicos, o rosa é uma cor acertava para atrair o olhar deste nicho de mercado.


O  Millennial Pink foi a cor de 2016, batizado assim por estar presente na decoração escandinava, mas principalmente por fazer parte das memórias de infância da Geração Y. O tom de rosa claro presente nas guloseimas, milkshakes, nos pratos da pâtisserie e por estar associada á ternura, simboliza o lado nostálgico de uma geração que não quer amadurecer e que associa o tom á tais recordações. Grandes marcas do segmento e também da moda apostaram no tom e consequentemente obtiveram grandes resultados embarcando na onda da geração que muito movimenta o mercado e a economia.




Aos que gostam de mudar a decoração com mais frequência, recomendo que a base do projeto seja com tons mais neutros, ou seja, revestimentos, pintura,  e aplico o tom em peças e objetos que são fáceis de serem trocados, como almofadas, mantas, vasos e quadros.






Projeto esquerda: Spaço Interior. Direita fonte Pinterest


Sempre digo aos meus clientes o quanto mudar a decoração muda a energia do ambiente. O mundo não vai mudar, ele já mudou.




Lívia Tavares